O universo não é apenas um, mas poderia ser cercado por uma série de outros universos, formando um enorme ‘multiverso’, os cientistas estão concluindo essa teoria estudando as imagens fornecidas pelo sofisticado telescópio Planck.

O mapa desenhado com as informações de Planck, o mais preciso já obtido, mostra a radiação do Big Bang, acredita ser o momento em que o universo nasceu.

Vestígios desta radiação tem permanecido até hoje, 13,800 milhões de anos depois, sob a forma da chamada radiação cósmica. Ao estudar o mapa, os cientistas descobriram duas anomalias: uma alta concentração de radiação no hemisfério sul e um “ponto frio”.

Esses dois fenômenos foram causados ​​pela gravitação de “outros universos” puxando o “nosso” e “são a primeira evidência de sua existência”, diz Laura Mersini-Houghton, uma especialista em física teórica da Universidade de Carolina do Norte em Chapel Hill , citado pelo ‘The Daily mail’.

Mersini-Houghton e George Efstathiou,  foram os primeiros a publicar, em 2005, a teoria dos múltiplos universos. “A precisão de Planck é muito alta, e podemos ver os fenômenos peculiares que só poderiam ser explicados por uma “nova física “, de acordo com a Agência Espacial Europeia.

A idéia do “multiverso” pode parecer loucura agora, assim como parecia a Teoria do Big Bang há três gerações atrás. Mas, então, tivemos provas e mudou-se completamente a nossa visão do universo e como pensamos sobre isso, diz o astrofísico George Efstathiou, citado pelo jornal ‘The Sunday Times’.

Fonte: Teoria Alien
icone_facebook-03 deixe-seu-comentario

Related Posts