Recentemente, a Anvisa autorizou a prescrição e manipulação de medicamentos feitos à base de canabidiol e THC, substâncias encontradas na maconha.

O que nem todo mundo sabe é que a planta já era utilizada como remédio há milênios. Pesquisadores até mesmo estudam a possibilidade de Jesus ter usado um óleo feito com derivados da cannabis para curar os enfermos.

De acordo com Carl Ruck, professor de mitologia clássica da Universidade de Boston, na época de Jesus já havia uma tradição judaica de usar a planta no preparo de óleos, que além de serem utilizados em rituais, também tinham uso terapêutico.  Segundo ele, existem evidências no Novo Testamento que sugerem que Cristo teria usado a substância para curar doenças que afetavam os olhos e a pele.

O escritor Chris Bennett, autor de obras sobre substâncias psicoativas citadas na Bíblia, afirma que a planta era chamada de Kaneh-bosm no livro sagrado dos cristãos. Se o óleo descrito na Bíblia continha de fato doses efetivas dos componentes medicinais da maconha, isso poderia explicar algumas curas miraculosas atribuídas a Jesus.

A tese é controversa. Lytton John Musselman, professor de botânica na Old Dominion University, nos Estados Unidos, diz que a evidência do uso da maconha no óleo utilizado por Jesus é extremamente fraca. De acordo com ele, é mais provável que a planta usada como base para o remédio tenha sido o cálamo, que tem propriedades medicinais que poderiam ser eficazes nos casos descritos na Bíblia.

Fonte: History

curta_fanpagedeixe-seu-comentario

Related Posts