Exposto no Museu do Cairo, juntamente com outras figuras de aves, este é um dos ooparts mais controversos. É conhecida como a ave de Saqqara, é uma figura de madeira de sicóromo, tamanho pequeno (15x18cm), pesando 39 gramas e com uma forma muito aerodinâmica.

Ele foi encontrado em 1891 no túmulo de Pa-di-Amun na antiga necrópole egípcia de Saqqara, o que espanta é que se assemelha a um avião em miniatura aerodinâmica. Datado de 200 aC. C. (Durante a dinastia ptolomaica). É classificado como um objeto de culto pelos seus descobridores.

Em 1968, o cientista local Khail Messina, durante a execução de tarefas de catalogação de rotina, alertou a  estranha simbiose biológica do artefato apresentado características aeronáuticas, e não aparecem por acaso: além do pico, as asas foram arranjadas com uma ligeira inclinação em direção a estreitada para baixo e para fora, e a cauda tinha sido substituída por uma espécie de leme vertical.

Este intrigante objeto despertou a curiosidade de alguns técnicos e testes de vôo foram realizados a partir de um modelo em escala. As conclusões foram surpreendentes.

O “pássaro” de Saqqara se comportou exatamente como um planador moderno. Outros ensaios no simulador 3D confirmou os resultados.

Para alcançar este objectivo, foi necessário adicionar um estabilizador para o leme. Originalmente, no entanto, existe a possibilidade de que já existia. Entalhes do que a apresentada no topo sugerem que algo cabia lá e que poderia ter se perdido nos transportes. Sem esse pequeno detalhe a afirmação não seria completa.

Em um documentário de televisão já foi abordado a espantosa ideia que especularam que exemplos semelhantes poderiam ter transportados seres humanos. O raciocínio era tão simples quanto improvável. Os egípcios usariam grande catapulta com a qual seria possível lançar os “planadores”. Vencidos, em parte, a força da gravidade, os pilotos experientes e ousados do Nilo, sem um pára-quedas, seriam capazes de fazê-los evoluir para uma vista excepcional sobre as pirâmides.

Tudo isso soa muito fantástico, mas ainda não tem encontrado qualquer artefato ou evidência que pode comprovar a hipótese acima. Além disso, os hieróglifos usados para gravar suas conquistas, teriam sido preciso utilizar em mais de uma parede.

Seria fantástica a ideia de que antigos egípcios mediante a tecnologia alienígena ousariam cortar os céus em naves espaciais, o que reforçaria a teoria dos antigos astronautas que tanto deixaram provas de suas vindas em diversos lugares do mundo. Mas se usássemos a lógica, consideraríamos o “pássaro de Saqqara” nada mais nada menos do que um brinquedo, com características notáveis de engenharia aeronáutica.
Fonte: Teoria Alien
icone_facebook-03 deixe-seu-comentario

Related Posts