Uma violenta colisão frontal criou a Terra como a conhecemos, revelou uma inovadora pesquisa da UCLA, dos EUA.

O choque teria ocorrido há 4,5 bilhões de anos, quando um embrião planetário chamado Theia, do tamanho da Terra ou de Marte, colidiu contra o nosso planeta quando este tinha 100 milhões de anos.

[VEJA TAMBÉM: Buracos enigmáticos em lua de Saturno surpreendem cientistas]

Já era sabido que Theia e a Terra haviam colidido, porém as novas provas da equipe científica mostram que isso foi muito mais do que uma batida de lado, como se pensava, e mais um choque frontal violento.

Os pesquisadores estudaram rochas lunares obtidas de três missões Apollo. Elas foram comparadas com rochas vulcânicas encontradas no Havaí e Arizona. Surpreendentemente, não houve diferença nos isótopos de oxigênio, e a análise indicou que as rochas de cada missão possuíam marcadores químicos comuns.

“O planeta Theia ficou bem misturado com a Terra e como a Lua e, uniformemente, disperso entre eles. Isso explica por que nós não vemos traços diferentes de Theia na Lua em relação à Terra”, disse Edward Young, principal autor do estudo, publicado na revista Science.

Segundo Young, Theia teria se tornado um planeta caso não tivesse sido destruída na colisão.

Fonte: History

icone_facebook-03 deixe-seu-comentario

Related Posts