O Encontro do ex-presidente americano Dwight Eisenhower com os Extraterrestres de aparência Humana no ano de 1954 – Parte I Em 1954, durante a presidência de Dwight Eisenhower nos Estados Unidos, um evento extraordinário e ao mesmo tempo, altamente encoberto pelo governo americano, aconteceu em uma base aérea militar americana chamada Edwards Air Force Base localizada no estado da California, também conhecida no passado como Muroc Airfield. O então presidente Eisenhower teve um encontro, devidamente organizado, com uma delegação de seres extraterrestres que possuíam uma extraordinária semelhança humana, tamanha era a semelhança que esses seres foram apropriadamente apelidados de “Nórdicos”, por eles se parecerem muito com os povos dos países escandinavos da Terra.

Os Ets “Nórdicos” tinham em media dois metros de altura, cabelos loiros, olhos azuis, pele branca, traços faciais bem delineados e finos, e uma compostura física super atlética. Este evento pode ser facilmente considerado como um dos mais importantes acontecimentos da história da humanidade. Um contato físico com seres extraterrestres humanos na Base Aérea Edwards e o começo de uma série de encontros com diferentes tipos de raças extraterrestres que culminou em um “tratado” que foi eventualmente assinado mudando o curso da humanidade da pior maneira possível.

Além do Presidente Eisenhower, vários outros oficiais da Terra estiveram presentes durante esse encontro com os Extraterrestres humanos. Doutor Edwin Nourse (1883-1974) foi o primeiro presidente da ordem de conselheiros econômicos do Presidente Eisenhower, e foi conselheiro econômico chefe do Presidente Truman, antecessor de Eisenhower. Dr. Nourse se aposentou oficialmente in 1953 e foi certamente uma ótima escolha para dar conselhos de ordem econômica para a administração do Presidente Eisenhower na época. Dr. Nourse esteve presente nessa reunião, e sua presença foi devido ao fato de ele poder fornecer sua perícia no possível impacto econômico desse primeiro contato com seres extraterrestres. Outro individuo presente foi o Bispo MacIntyre. Cardeal James Francis MacIntyre era o bispo e chefe da Igreja Católica em Los Angeles (1948-1970) e foi um importante indicador para uma possível reação de líderes religiosos de uma maneira geral, e especialmente da mais influente e poderosa instituição religiosa do planeta – A Igreja Católica Romana. O Cardeal McIntyre foi uma ótima escolha para ser o representante do Vaticano, pois ele foi apontado o primeiro Cardeal do oeste dos Estados Unidos pelo Papa Pio XII em 1952.

Toda correspondência do Cardeal McIntyre se encontra restrita a pesquisadores, daí se tornando impossível confirmar qual impacto a visita extraterrestre a Base Aérea Edwards teve no cardeal e o que ele comunicou aos outros líderes da Igreja e ao Vaticano. O Cardeal tinha posição e autoridade suficiente para representar a Igreja Católica e a comunidade religiosa numa delegação de líderes da comunidade. Um outro atendente a este incrível encontro foi Franklin Winthrop Allen, um ex-repórter do Hearst Newspapers Group. Allen tinha 80 anos de idade na época, autor de um livro instruindo repórteres em como lidar com comitês de audiência em congressos. Ele foi considerado uma boa escolha para um membro da imprensa que poderia manter alto nível de confidencialidade.

encon2

Houve vários outros encontros com diferentes tipos de extraterrestres e o governo americano, mas neste artigo, iremos nos concentrar no encontro que os americanos tiveram com os extraterrestres de aparência humana, chamados de “Nórdicos”. Um ponto significativo sobre esse encontro foi o fato de que os extraterrestres se recusaram em engajar em qualquer tipo de “trocas de tecnologia”, como foi proposto pelo governo americano. “Tal proposta deve ter soado extremamente estúpida diante da delegação Nórdica”, uma vez que o governo americano com sua tecnologia primitiva não tinha realmente nada a oferecer a essa raça de visitantes do espaço extremamente avançada tecnologicamente e espiritualmente.

Ao contrario, os Ets queriam ajudar com o desenvolvimento espiritual e maturidade humana no planeta Terra, e em troca eles exigiram sutilmente que todo o arsenal nuclear americano e eventualmente do mundo fosse desativado e destruído. Os “Nórdicos” também ofereceram ajuda para lidar com os extraterrestres regressivos que estavam orbitando a região equatoriana na época. Outra razão para os visitantes extraterrestres não entrarem em troca de tecnologia com os americanos, foi fato dos terráqueos não apresentarem maturidade suficiente para lidar com tal tecnologia. Os Ets chegaram a mencionar aos líderes americanos que eles provavelmente iriam usar a avançada tecnologia para criar mais armas e basicamente destruiríam a sí próprios assim como também o planeta.

Os “Nórdicos” chegaram a declarar que os humanos da terra se encontram num caminho de autodestruição e que deveriam parar de matar uns aos outros, parar de poluir o planeta Terra, parar de abusar dos recursos naturais que o planeta nos oferece, e que deveríamos aprender a viver em harmonia.

O Presidente Eisenhower obviamente não concordou com a proposta dos visitantes estelares. Ainda que, entre alguns oficiais presentes, tivesse havido grande concordância com a proposta, alguns chegaram até a sugerir que talvez fosse uma boa idéia seguir os conselhos oferecidos e tentar mudar o estilo de vida da sociedade humana da Terra. A decisão final, no entanto, foi a de não consentir com os extraterrestres, uma vez que os mesmos se recusaram a conceder sua tecnologia avançada ao governo americano.

Percebendo que estavam lidando com formas de vida semi-inteligentes, os extraterrestres agradeceram ao Presidente americano e a seus oficiais pelo tempo concedido a reunião, embarcaram em suas incríveis naves espaciais e partiram decididamente a não tentar mais nenhum tipo de contato com os americanos.

Algum tempo depois, houve uma segunda tentativa por parte do governo americano para estabelecer novamente contato com os “Nórdicos”, mas esse segundo contato foi astutamente cancelado pelos extraterrestres depois que eles interceptaram uma energia de pensamento, usando equipamento de tecnologia sofisticada para captar sinais de pensamentos provenientes da Terra. Tais sinais de pensamento descreviam um plano organizado pelos americanos, para simular um segundo encontro, onde os extraterrestres seriam assassinados friamente e suas naves seriam capturadas e levadas para um local secreto onde poderiam ser estudadas, numa tentativa fútil, para se obter tecnologias extraterrestres do governo americano. Um outro fato interessante e que vale a pena ser mencionado nesse artigo, foi que nesse primeiro encontro com os extraterrestres, devidamente filmado pelo governo americano, as câmeras operadas através de eletricidade não funcionavam na presença dos extraterrestres e tiveram que ser substituídas por câmeras de operação manual. Talvez isso tenha sido atribuído ao alto estado de energia e freqüência vibracional que os seres extraterrestres pareciam apresentar o tempo todo.

Outro interessante aspecto desses seres fenomenais foi a impressão que eles deram aos oficiais americanos de estarem se comunicando entre si durante o encontro, ou seja, fazendo uso do que chamamos de telepatia. Podemos apenas imaginar como os americanos, geralmente super arrogantes em suas maneiras, devem ter se sentido na presença de seres tão fantásticos como esses. Quanto ao paradeiro do filme, provavelmente se encontra em alguma instalação subterrânea americana guardada debaixo de sete chaves. Acho que não preciso nem mencionar que o publico em geral NUNCA irá ter o prazer de ver esse filme, cortesia do seu American Government (Governo Americano).

Em vista de fatos incríveis como esses, não podemos deixar de imaginar onde a Humanidade terrestre estaria hoje se o resultado desse encontro com os Nórdicos tivesse sido diferente. À medida que nós, humanos da terra, fossemos progredindo espiritualmente e nos tornando responsáveis diante dos olhos dos nossos irmãos das estrelas, eles com certeza não hesitariam em compartilhar conosco todas as suas maravilhas tecnológicas e ciência.

Seria apenas uma questão de tempo até sermos recompensados de todas as formas por termos acatado com humildade o conselho que nos foi dado pelos Ets visando apenas nosso progresso, e nunca nosso prejuízo. Os benefícios de ter nossos irmãos das estrelas nos ajudando a nos tornarmos seres humanos melhores são muitos para querermos descrevê-los aqui. Mas é realmente uma pena que o ganancioso faminto por poder e espiritualmente primitivo Governo Americano nunca entenderá que a sua própria busca por poder e dominação mundial os faz cegos e escravos de suas próprias ações contra a humanidade. Se os americanos tivessem feito e escolha certa quando tiveram a oportunidade, estaríamos hoje vivendo numa sociedade completamente diferente e livre de fome, doença, guerra, ganância, dinheiro, inveja e todos os outros sentimentos negativos que nos assombram atualmente.

Para a leitura não se tornar muito extensa e cansativa daremos continuidade a esse artigo amanhã aqui no Conexão Alien!

Fonte: O Arquivo

Related Posts