O ex presidente americano Ronald Reagan entrou para a História por vários motivos, entre os quais ter contribuído decisivamente para o fim da Guerra Fria. Outra razão, evidentemente, seu claro interesse pelos UFOs, o que ficou claro para o mundo todo em seu pronunciamento na Assembléia Geral da ONU nos anos 1980, em que disse: “Me pergunto como ficariam as diferenças em nosso mundo, se nos víssemos todos diante de uma ameaça extraterrestre. E ainda pergunto, será que essa ameaça já não está entre nós?”.

Não faltam teorias conspiratórias de que o progama de defesa de mísseis balísticos, a Iniciativa de Defesa Estratégica, que ficou conhecido como Star Wars (para grande desgosto do criador da cinessérie, George Lucas), se tratava na verdade de uma forma de defesa contra os UFOs. Alguns alegam ainda que o motivo principal das seguidas reuniões de Reagan com o então líder da União Soviética, Mikhail Gorbatchev, eram motivadas na verdade pela preocupação com a presença alienígena na Terra.

Há alguns anos, circulou um texto atribuído a um oficial americano da comunidade de inteligência, narrando o que seria um briefing apresentado ao presidente Ronald Reagan a respeito da situação dos extraterrestres em relação ao governo norte-americano.

Apresento abaixo a tradução do referido texto, para que cada leitor tire suas próprias conclusões.

Steve Hammons
2 de novembro de 2007

Foi postado na Web, no site Serpo.org em 30 de outubro de 2007, o que alegadamente é uma transcrição de uma reunião de inteligência com o presidente Ronald Reagan sobre UFOs e visitas extraterrestres a Terra.

De acordo com o moderador do site em uma lista de discussão relacionada, a reunião ocorreu em Camp David, Maryland, entre sexta feira e domingo, de 6 a 8 de março de 1981.

Entre os presentes, diversos conselheiros do presidente, o diretor da CIA William Casey, e um funcionário da CIA que fazia parte de um grupo dedicado a salvaguardar informações e outros recursos relacionados ao assunto UFO e extraterestres.
Outros presentes foram o secretário da defesa Caspar Weinberg e o conselheiro Michael Deaver. Os nomes dos colaboradores que ainda estão vivos foram omitidos.

O moderador do site e da lista de discussão alega que funcionários do Departamento de Defesa e a Agência de Inteligência da Defesa (DIA) lhe entregaram as informações para serem divulgadas, como parte de um esforço de preparação para o público americano, a fim de maior abertura sobre a situação de UFOs e ETs. Alega-se que a transcrição é apenas parte dos briefings de Reagan nesta matéria.

Informando Reagan

Na transcrição, Casey começa o briefing: “Sr. Presidente, bom dia. Como discutimos em fevereiro, este briefing contém algumas informações sensacionais e muito, muito secretas. Não estou certo, bem, não irei tomar a decisão de quem o senhor quer na reunião. Esta será sua decisão, Sr. Presidente”.

“Será difícil acompanhar os eventos desde que começaram, historicamente falando, até os dias de hoje. Acredito que pudemos preparar uma boa ordem cronológica. Tenho certeza que o senhor, Sr. Presidente, terá muitas perguntas”.

Após uma discussão para determinar quem na sala deveria ter acesso a informação, a classificação de segurança, e quem ainda não tivera contato com a matéria, Casey prosseguiu:

“Como vê, Sr. Presidente, este é um assunto de mais alto nível. O consideramos acima de ultra-secreto (ATS, Above Top Secret). Este assunto tem sua própria classificação. Temos arquivos especiais, impressoras e copiadoras especiais, exclusivos para este assunto. Cada palavra é impressa em papel especial, e colocada em arquivos especiais”.

“Os funcionários responsáveis tomam medidas extremas para proteger todos os documentos, a fim de não serem divulgados inadvertidamente, nem copiados por pessoas não autorizadas”.

Após discussões sobre o tratamento das informações, alguns conselheiros decidiram deixar a sala. Casey então passa a palavra ao funcionário responsável pelos arquivos.

“Bom dia, Sr. Presidente. Primeiro, eu gostaria de informá-lo sobre minha experiência. Mas antes disso, por favor, Sr. Presidente, se o senhor tiver perguntas durante este briefing, me interrompa, senhor”.

“Estou trabalhando na CIA pelos últimos 31 anos. Comecei este projeto em 1960. Temos um grupo especial de pessoas que chamamos Grupo 6, que cuida de toda essa informação”.

De acordo com a transcrição, Reagan estava de alguma forma familiarizado com o tópico, tendo antes recebido um briefing de uma hora de Casey no mês de janeiro anterior, e também tivera acesso a outras informações. Ele disse: “Bem, eu já sabia um pouco sobre esta matéria. Ainda em 1970. Nixon me mostrou alguns papéis. Não estou certo de quem os produziu, mas… ahn.. bem, havia algo sobre o Novo México e outros locais”.

“Nixon era… ahn… sabe, fascinado pelo assunto. Ele me mostrou uma coisa, algum tipo de objeto ou artefato que veio de uma nave. Algo que foi encontrado no local da queda no Novo México. Não sei se, bem… ahn… sabemos o que era aquilo? Eu não acho que sabíamos, ou talvez agora, após 11 anos, alguém saiba”.

Depois de um pequeno intervalo, o funcionário começou o briefing:

“Sr. Presidente, como mencionado antes, devo dizer que este briefing tem a mais alta classificação de sigilo dentro do governo dos Estados Unidos. Começarei com uma apresentação de slides. Muito deste briefing está neles, mas também apresentarei outras informações”.

“Os Estados Unidos da América têm sido visitados por extraterrestres desde 1947. Temos provas disso. Entretanto, também temos provas de que a Terra tem sido visitada por muitos milhares de anos por várias raças alienígenas”.

“Sr. Presidente, irei me referir a esses visitantes como ETs. Em julho de 1947, um evento extraordinário ocorreu no Novo México. Durante uma tempestade, duas naves alienígenas caíram. Uma ao sudoeste de Corona, no Novo México, e uma próxima a Datil, também no Novo México. O Exército eventualmente encontrou os dois locais e recuperou todos os destroços, e um alien vivo. Irei me referir a este como EBE 1”.

“Sr. Presidente, EBE significa Entidade Biológica Extraterrestre. foi o código dado a esta criatura pelo Exército naqueles dias. Esta criatura não era humana, e tivemos que decidir com designá-la. Então, cientistas criaram o termo EBE 1 para o ser”.

Reagan perguntou: “Nós temos outros seres? O número 1 parece indicar que existem outros”.

O funcionário respondeu: “Sim, temos outros”.

“Todos os destroços e EBEs recuperados do primeiro local foram levados a Base Aérea de Roswell, no Novo México (Nota: O funcionário fala de Roswell Army Air Field, ou Campo Aéreo do Exército de Roswell). EBE foi tratado de alguns ferimentos, e então levado ao Laboratório Nacional de Los Alamos, que era o local mais seguro e secreto do mundo. Acomodações especiais foram feitas para ele. Os destroços foram depois transferidos para Dayton, Ohio, onde se localiza a Divisão de Tecnologia Estrangeira da Força Aérea (Air Force Foreign Technology Division).

“O segundo local só foi encontrado em 1949 por alguns fazendeiros. Não havia alienígenas vivos. Todos os destroços foram levados para a Base Sandia (Sandia Army Base), em Albuquerque, Novo México”.

Reagan pergunta: “OK, uma pergunta, sobre o primeiro local, quantos alienígenas havia na nave?”.

“Cinco seres mortos e um vivo. Os corpos foram transportados para Wright Field em Ohio, e mantidos congelados. Eles foram depois transportados para Los Alamos onde recipientes especiais foram construídos para conservar os corpos”.

“Havia quatro alienígenas mortos no segundo local de queda. Esses corpos estavam muito deteriorados. Estiveram no deserto por dois anos. O tempo e os animais os deixaram em péssimo estado. Os restos foram transportados para a Base Sandia e depois para Los Alamos”.

“Determinamos que as duas naves tinha design similar e os corpos dos alienígenas eram idênticos. Eles pareciam todos iguais. Tinham o mesmo peso, altura e características físicas. Aqui temos fotografias deles”.

“Eles não tem qualquer característica similar a humana, com exceção de olhos, orelhas e boca. Seus órgãos internos são diferentes. Sua pele é diferent, olhos, ouvidos e mesmo respiração é diferente. Seu sangue não é vermelho, e o cérebro é inteiramente diferente do humano”.

“Não podemos classificar qualquer parte dos aliens como humana. Eles têm sangue e pele, embora consideravelmente diferente dos humanos. Seus olhos têm duas diferentes pálpebras. Provavelmente porque seu planeta natal é muito brilhante”.

“EBE sobreviveu até 1952, quando morreu. Aprendemos muito com ele. Embora EBE não tivesse órgãos vocais como os humanos, era capaz de se comunicar com os médicos militares. EBE era extremamente inteligente. Aprendeu inglês rapidamente, muito por ouvir o pessoal militar responsável por seu cuidado e segurança”.

“EBE foi acomodado em uma área especial em Los Alamos e na Base Sandia. Embora muitos diferentes médicos militares, cientistas e um seleto número de civis o estudassem, nunca se mostrou aborrecido ou nervoso”.

“EBE nos ajudou a descobrir o que eram os itens recolhidos dos dois locais de queda. Ele nos mostrou como alguns dos itens funcionavam, como por exemplo um dispositivo de comunicação. Também nos mostrou como muitos outros dispositivos operavam”.

“EBE nos explicou onde ele vivia no Universo. Nós chamamos esse sistema estelar de Zeta Reticuli, que dista da Terra aproximadamente 40 anos-luz. O planeta de EBE pertence a esse sistema estelar”.

“A nave de EBE levou nove de nossos meses para viajar esses 40 anos-luz. Agora, como pode ver, isso significa que a nave de EBE viajou mais depressa que a velocidade da luz. Mas este é o ponto em que o assunto fica bastante técnico”.

“Suas espaçonaves podem viajar através de uma forma de ‘túneis espaciais’, que os levam do ponto A ao ponto B mais depressa que se fizessem a viagem a velocidade da luz. Eu não entendo completamente como eles viajam, mas nós temos muitos cientistas do mais alto nível que podem entender esse conceito”.

Presidentes e programas

O funcionário a seguir informou Reagan sobre a história do envolvimento presidencial, e alguns dos programas que por décadas lidaram com a questão de UFOs e ETs:

“Agora trataremos de um pouco de história. O projeto original, iniciado em 1947, era chamado Projeto GLEEM. Esse projeto continua volumes de informação documentada, obtida desde o começo de nossas investigações de UFOs e Naves Alienígenas Identificadas (Identifield Alien Craft, IAC)”.

“O projeto foi originalmente estabelecido no começo dos anos 1950, primeiro pelo Presidente Truman, e depois por ordem do Presidente Eisenhower, sob controle do Conselho de Segurança Nacional. O Presidente Truman estabeleceu um grupo de pessoas para comandar o projeto. O grupo era chamado de Majority 12, ou MJ-12”.

Nota: No texto original realmente está escrito Majority 12, podem conferir no link lá no alto.

“Em 1966 o nome do projeto foi mudado para Aquarius. O projeto era financiado por fundos confidenciais vindos do orçamento da comunidade de inteligência. O resgate dessas naves alienígenas levou os Estados Unidos a um programa de investigação intensivo para determinar se esses extraterrestres representavam uma ameaça direta a nossa segurança nacional”.

“Como talvez se lembre, Sr. Presidente, nosso país investigava abertamente os UFOs com os projetos Grudge, Sign, e finalmente Blue Book”.

“Os Estados Unidos sentiam-se relativamente seguros de que a exploração alienígena na Terra era não agressiva e não hostil. Também ficou estabelecido que a presença dos alienígenas não representava ameaça direta a segurança dos Estados Unidos”.

“E o público estava começando a acreditar que os UFOs eram reais. O Conselho de Segurança Nacional (NSC em inglês) considerou que o sentimento público poderia levar a pânico indiscriminado se liberássemos tudo que sabíamos sobre os UFOs e as visitas alienígenas”.

“Quando a Força Aérea oficialmente encerrou o Blue Book em dezembro de 1969, o Projeto Aquarius continuou operando sob o controle do NSC/MJ-12. O NSC considerava que a investigação sobre os aviastamentos de UFOs e demais incidentes precisavam continuar em segredo, sem conhecimento do público”.

“A razão por trás dessa decisão foi que, se a Força Aérea continuasse sua investigação sobre os UFOs, eventuamente algum funcionário civil da Força Aérea ou do Departamento d Defesa, sem a devida credencial de segurança e sem ter sido informado a respeito, iria chegar aos fatos por trás do Projeto Aquarius”.

“Obviamente, por razões de segurança operacional, isso não poderia ser permitido. Para continuar a pesquisa dos incidentes e avistamentos de UFOs, os investigadores da CIA/DCE e MJ-12 eram designados a unidades de investigação militares, com ordens de investigar todos os avistamentos e incidentes relacionados a UFOs e IACs”.

“Esses agentes estão no momento operando em diversos locais, nos EUA e Canadá. Todos os informes são enviados direta ou indiretamente ao MJ-12. Estes agentes estão obtendo informes de avistamentos e incidentes UFO/IAC ocorrendo nas proximidades ou sobre instalações sensíveis do governo”.

Reagan sugere que façam uma pausa. E a seguir a reunião prossegue.

“No informe de 1976 do MJ-12, foi estimado que a tecnologia alienígena estava muitos milhares de anos a frente da nossa. Nossos cientistas especulavam que, até que nossa tecnologia avance para um nível similar a deles, nós não poderemos entender o grande volume de informações científicas que obtivemos de suas naves. Esse avanço em nossa tecnologia pode levar centenas de anos”.

“…Sr. Presidente, o tempo é bem diferente no planeta de EBE, o qual, por sinal, chamamos de SERPO. Seu dia dura aproximadamente 40 horas. Este é determinado pelo movimento de seus dois sóis. O sistema solar que contém SERPO é um sistema binário, com dois sóis, ao invés de um como o nosso próprio”.

Mocinhos e bandidos

Salientando uma implicação de uma declaração de Casey, Reagan pergunta: “Você está me dizendo que há diferentes raças ou espécias, como você disse, visitando a Terra ao mesmo tempo? Pode me dizer quantas espécies diferentes têm nos visitado?”.

O funcionário responde: “Ao menos cinco”.

Reagan: “Todos são amistosos?”.

Um conselheiro cujo nome foi omitido da transcrição diz: “Sr. Presidente, essa é uma questão muito difícil de responder. Há muitos parâmetros que devemos seguir para avaliar a ameaça. Entretanto, temos algumas informações sobre quatro dessas cinco raças”.

“Temos muitas informações sobre os EBEs… bem… eles nos deram tudo que pedimos! Eles também nos ajudaram a entender as outras quatro espécies. Temo em dizer, Sr. Presidente, e por favor não interprete mal minhas palavras, mas achamos que uma das espécies é bem hostil”.

Reagan é bem claro em sua posição: “Eu sou o Presidente dos Estados Unidos. Eu deveria saber se somos ameaçados por alguma força vinda do espaço. Se vocês têm alguma coisa a dizer sobre uma ameaça, representada por uma dessas espécies de alienígenas, então eu quero ouvi-la”.

Casey explica: “Sr. Presidente, temos informações que poderiam indicar que essa espécie de aliens tem abduzido pessoas da Terra. Eles têm feito testes científicos e médicos nesses humanos. Até onde sabemos, nenhum humano foi morto”.

“Nós capturamos um desses aliens hostis. Isso afeta algumas áreas muito, muito sensíveis, Sr. Presidente. Eu recomendo fortemente que encerremos esta discussão e passemos a outras questões que o senhor talvez tenha, e então voltemos a esta. Eu não acredito que estejamos preparados para lhe fornecer respostas acuradas para suas perguntas sobre os alienígenas potencialmente hostis neste ponto”.

Reagan: “OK, mas espero ser informado o quanto antes. Eu quero saber tudo sobre essas criaturas hostis, então… quero dizer, nós deveríamos começar a formular estratégias para lidar com eles. Nós temos planos operacionais de guerra sobre isto?”.

Conselheiro presidencial: “Nós chamamos os aliens hostis simplesmente de HAV, Hostile Alien Visitors (Visitantes Alienígenas Hostis). O MJ-12 criou essa classificação ainda nos anos 1950”.

Reagan: “Você quer dizer, estes HAV têm nos visitado e sequestrado pessoas desde os anos 1950?”.

Casey: “Sr. Presidente, temos algumas indicações de que talvez eles estejam fazendo isso por algum tempo. Mas realmente temos que considerar todas as evidências, os informes, e comparar tudo com as informações já divulgadas”.

Informação e desinformação pública

O funcionário: “Para proteger todas essas informações e o fato de que o governo dos Estados Unidos possui evidências de que nosso planeta tem sido visitado por extraterrestres, desenvolvemos ao longo dos anos um programa bem efetivo para proteger a informação. Nós o chamamos de Projeto DOVE. É uma série complexa de operações de nossas agências de inteligência militar para desinformar o público”.

Reagan lembra de histórias de seus dias como ator em Hollywood: “Eu sempre soube que havia alguma forma de cooperação entre nosso governo e a indústria do cinema. Eu ouvia rumores através dos anos… mesmo durante meu tempo como ator”.

O funcionário confirma: “Bem, Sr. Presidente, a primeira cooperação ocorreu com o filme O Dia em que a Terra Parou. Cooperaram a Força Aérea Americana e a indústria do cinema”.

Reagan: Aquele filme, Contados Imediatos, foi um desses? Acho que nenhum filme Bonzo estava envolvido. (Na transcrição, está escrito que todos riram. O moderador que postou o texto original explica que Ronald Reagan interpretou o personagem Professor Peter Boyd no filme de 1951, Bedtime for Bonzo, onde um chimpanzé chamado Bonzo também atuava).

O funcionário responde: “Sim, Sr. Presidente, nós fornecemos informações básicas para aquele filme”.

Reagan: “Foi baseado em um incidente real?”.

Funcionário: “Sr. Presidente, em 1964 nós conseguimos fazer nosso primeiro encontro controlado com os EBEs. Deixe-me dizer ao senhor que EBE era um mecânico, não um cientista. Ele foi capaz de nos ensinar um pouco da linguagem de sua raça. Essa língua era muito difícil para nossos linguistas aprenderem, pois consistia de tons, notas, não palavras”.

“Entretanto, fomos capaz de traduzir algumas palavras básicas. EBE nos mostrou seu dispositivo de comunicação. Era um aparato de aparência estranha, com três partes. Uma vez montado, ele envia sinais, algo como nosso Código Morse, embora houvesse um problema”.

“No acidente de 1947, uma parte desse sistema de comunicação foi quebrada. EBE não foi capaz de repará-lo, até que nossos cientistas encontraram alguns itens que poderiam ser usados no lugar das partes quebradas. Uma vez que o dispositivo de comunicação foi reparado, EBE enviou mensagens. Tínhamos que confiar em EBE quanto ao conteúdo destas”.

“O senhor pode imaginar o que alguns de nossos comandantes militares pensaram disso. EBE poderia estar enviando um pedido de socorro que poderia resultar em uma invasão. Mas aquilo, claro, nunca ocorreu. EBE continuou a enviar mensagens até sua morte. Mas depois ficamos por nossa própria conta. Fomos capazes de operar precariamente o dispositivo. Enviamos diversas mensagens em um período de seis meses, em 1953. Mas não recebemos nenhuma resposta”.

“Sr. Presidente, EBE enviou seis mensagens. Uma informando a seu planeta natal que ele estava vivo, mas seus companheiros haviam morrido, outra explicando os dois acidentes, a terceira era um pedido de resgate, a quarta sugeria um encontro entre nossos líderes e os deles. A última mensagem sugeria alguma forma de programa de intercâmbio”.

Depois de discutir sobre como os linguistas e outros especialistas em comunicação foram capazes de estabelecer comunicações com os EBEs, e os anos de esforços envolvidos, o funcionário chegou a um ponto crucial:

“Por um período de alguns anos, pudemos enviar e receber informações. Nós finalmente recebemos uma incrível mensagem dos EBEs. Eles queriam visitar a Terra, recuperar os corpos dos companheiros e conhecer os terráqueos”.

“Eles sugeriram uma data e um local. Imaginamos que os EBEs continuamente visitavam a Terra, e provavelmente a mapearam. Entretanto, a data era em oito anos no futuro”.

“Nossos militares pensaram que algo estava errado, e talvez os EBEs confundiam o tempo da Terra com o deles. Depois de uma longa série de mensagens, foi determinado que os EBEs chegariam a Terra em uma sexta, 24 de abril de 1964”.

“Nosso governo, especificamente o MJ-12, se reuniu em segredo para planejar o evento. Decisões foram tomadas, e mudadas diversas vezes. Tínhamos cerca de 25 meses desde que recebemos a mensagem deles para preparar sua chegada. Após muitos meses de planejamento, o Presidente Kennedy decidiu aprovar um plano para mudar a equipe especial militar. A USAF (Força Aérea Americana), foi designada como a instituição que comandaria tudo”.

“Oficiais da USAF escolheram cientistas civis para ajudar no planejamento e seleção de pessoal. O processo de selecionar os membros foi o mais difícil. Muitos planos foram sugeridos e depois mudados. Levou meses para os planejadores determinarem os critérios para cada membro da equipe. Eles decidiram que cada membro deveria ser militar, solteiro, sem filhos e funcionário de carreira. E deveriam ser treinados em diferentes áreas”.

“Sr. Presidente, uma equipe de 12 homens foi selecionada”.

“Quando chegou o momento, estávamos prontos. A aterrissagem ocorreu no Novo México. Tínhamos tudo preparado. Nós preparamos um local de pouso falso para o caso de haver algum vazamento. O pouso ocorreu e saudamos os EBEs. Entretanto, um problema aconteceu. Eles não estavam preparados para aceitar receber nosso pessoal. Tudo foi colocado em espera”.

“Finalmente, em 1965, os EBEs aterrissaram em Nevada, nossos 12 representantes foram com eles, e um deles ficou conosco”.

“Sr. Presidente, nossa equipe de 12 foi ao planeta dos EBEs por 13 anos. A missão original previa uma estadia de 10 anos, entretanto, por causa do estranho período de tempo de seu planeta, a equipe permaneceu lá por três anos adicionais. Dois morreram no planeta, e outros dois decidiram ficar”.

Reagan: “OK, isso é simplesmente incrível! Eu entendo, sobre o filme. O filme foi baseado em um evento real. Eu assisti esse filme. Foram 12 homens, com Richard Dreyfuss”.

Nota do Renato: Richard Dreyfuss, o ator que interpreta Roy Neary em Contatos Imediatos do Terceiro Grau.

Casey: “Sr. Presidente, sim, o filme foi similar ao evento real, ao menos a última parte do filme”.

Verdade, ficção ou alguma outra coisa?

Esta seção da alegada transcrição de um briefing de inteligência para o Presidente Ronald Reagan pode ser lida em sua totalidade em Serpo.org. O moderador do site ainda publicou algumas informações adicionais. Ele indica que outras informações podem ser liberadas como parte das atividades de preparação das pessoas. Esta transcrição é real ou uma fraude? Será verídica, completamente falsa, ou combina verdade e desinformação? Não há realmente meios de saber, a este ponto.

Como outras informações em Serpo.org a respeito de um alegado programa de intercãmbio com ETs, e todas as outras informações sobre UFOs, pode ser difícil diferenciar entre fato e ficção. Entretanto, algumas vezes a verdade pode ser dita em um contexto ficional. Ficção baseada em fatos pode prover boas informações. Será que Reagan e outros presidentes receberam esse tipo de informações? As circunstâncias descritas na alegada transcrição realmente existiram, ou algo similar a estas? De novo, quem sabe?

Sim, sabemos que essas coisas são possíveis. E, lá no fundo, talvez nossos instintos, ou intuição sobre a situação talvez nos façam imaginar se existe alguma verdade nesse tipo de informação. Se olharmos dentro de nossos corações e mentes, e para os céus, talvez consigamos algumas respostas.

Nota ao leitor: Para mais informações, vejam o artigo de 1 de novembro de 2007, “Presidencial debate brings UFO issue to the surface”. Para maiores informações sobre este e outros tópicos, por favor visite o Joint Recon Study Group e pesquise.

Como puderam conferir, há menções a vários filmes clássicos de ficção científica que tratam de discos voadores e seres extraterrestres, os mais notáveis sendo O Dia em que a Terra Parou (1951), e Contatos Imediatos do Terceiro Grau (1977). O que, afinal, se pode concluir desse longo texto?

Racionalmente, praticamente nada. Não existem provas de que tal reunião com o presidente Reagan aconteceu, e tampouco do alegado e tão denunciado contato oficial com uma civilização extraterrestre. Sem dúvida precisamos manter os dois pés atrás, e firmemente plantados no chão, quando se trata de analisar declarações tão espetaculares.

O que lhes apresentei sem dúvida comprova uma coisa: o quanto é difícil separar a realidade da fantasia, para todos aqueles que se interessam pelo Fenômeno UFO. Aludindo a outro universo da ficção científica, o também clássico Arquivo-X, a melhor postura é sem dúvida uma saudável mistura da credulidade de Fox Mulder, com boas doses do ceticismo de Dana Scully.

Fonte: Revista UFO

icone_facebook-03 deixe-seu-comentario

Related Posts