Desde sua descoberta, no início do século XVIII, as cabeças gigantes da Ilha de Páscoa causam espanto aos turistas de todo o mundo.

O modo como foram feitas, contando apenas com as ferramentas mais básicas, continua sendo um mistério. Na ilha, também chamada de Rapanui pelos nativos, estão espalhadas cerca de 900 dessas esculturas em diferentes estados de conservação.
Escavações recentes na área revelaram que o mistério é ainda maior do que se imaginava. Escondidos debaixo da terra, os cientistas encontraram os corpos das antigas divindades polinésias. Antes dessa descoberta, as maiores das cabeças, os Moais, mediam 9 metros de altura e pesavam 82 toneladas. Agora, com o restante das esculturas desenterradas, elas chegam a 21 metros de altura e pesam 230 toneladas. As evidências indicam que os Moais foram construídos em um canteiro próximo, mas o enigma em torno de como os nativos da ilha foram capazes de transportar blocos semelhantes de pedra maciça continua gerando controvérsia na comunidade arqueológica.

Todos os anos, milhares de turistas de todo o mundo se dirigem a essa região para ver de perto os monumentais minerais ancestrais que guardam com o seu silêncio os segredos de toda uma civilização.

Fonte: History

curta_fanpagedeixe-seu-comentario

Related Posts