Embora a modernidade, especialmente por meio da ficção científica, os tenha popularizado, é verdade que os testemunhos sobre avistamentos de óvnis não são exclusividade de nosso tempo.

Sobretudo nas artes plásticas, a história humana retratou o fenômeno em diferentes esferas. Hoje, apresentamos algumas das mais enigmáticas:

Anunciação com São Emidius (1486): a obra de Carlos Crivelli mostra como um feixe de luz descende sobre a Virgem Maria, procedente de um disco de nuvem no céu, que representa a Imaculada Conceição.

Prajnaparamita Sutra (século X): os textos sagrados orientais, nesse caso o Ramayana, também descrevem naves circulares, chamadas Vimanas, que voam com o vento e emitem um som curioso.

A Crucificação de Cristo (1330): nessa obra clássica da iconografia cristã, são observados dois objetos voadores curiosos, pilotados por personagens vestidos com o que parecem ser trajes espaciais.

O Batismo de Cristo (1710): este quadro do pintor Arent Gelder retrata um objeto discoidal, brilhando no firmamento, do qual saem vários feixes de luz até o palco do batismo de Cristo.

O Milagre da Neve (1428): o artista Masolino pintou uma nevasca inusitada sobre Roma, em pleno verão do século IV de nossa era. A cena curiosa mostra Jesus e a Virgem Maria sentados em uma nuvem discoidal, escoltados por uma formação de pequenas nuvens semelhantes.

A Virgem de San Giovannino (1495): o quadro mostra um objeto voador que passa por trás do ombro da Virgem Maria. Enquanto isso, em último plano, aparece um homem que observa o óvni e um cão que parece latir.

A Glorificação da Eucaristia (1600): o pintor Ventura Salimbeni pintou Jesus e Deus manipulando um objeto esférico do qual parecem sair duas antenas, o que despertou todo o tipo de hipótese, desde viagens ao futuro até naves espaciais na antiguidade.

Fonte: History

curta_fanpagedeixe-seu-comentario

Related Posts