O físico está mais e mais convencido de que a humanidade não é a única forma de vida inteligente no Universo.

Em seu recente filme online, “Stephen Hawking’s Favourite Places” (Os Lugares Favoritos de Stephen Hawking, na tradução), o famoso físico teórico realiza uma viagem virtual pelo Universo, visitando – entre outros – o planeta Gliese 832c.
Localizado a 16 anos luz da Terra, trata-se, nada mais, nada menos, de um dos corpos celestes mais aptos para abrigar vida extraterrestre,  segundo os especialistas.

Hawking afirma que, conforme o passar dos anos, ele está mais e mais convencido de que a humanidade não é a única forma de vida inteligente no Universo. De acordo com suas considerações, o planeta Gliese 832c é um excelente candidato para iniciar a busca por vida extraterrestre. Na verdade, é um dos corpos celestes que o projeto apoiado por Hawking, “Breakthrough Listen”, espera rastrear com resultados positivos.

No entanto, apesar de sua convicção em encontrar vida inteligente fora da Terra, Hawking não tem um bom prognóstico no caso de isso ocorrer. Segundo ele, se há uma civilização que seja capaz não apenas de ouvir, mas também de responder nossas mensagens, é muito provável que eles sejam mais evoluídos, o que nos transformaria automaticamente na civilização mais vulnerável da relação. E, pelo menos dentro da experiência humana, esses encontros interculturais nunca se mostraram favoráveis para a parte menos evoluída. Basta lembrar, como costuma fazer Hawking, o encontro de Cristóvão Colombo com os nativos americanos.

 


FONTE: SuperCurioso
IMAGEM: Igor Zh./Shutterstock.com

Related Posts