Ufólogo diz que imagem é de nave espacial em Tatuí (Foto: Arquivo pessoal/ Hamiton Santos)

 

 

 

 

Supostos registros foram feitos na zona rural de Tatuí por ufólogo (Foto: Arquivo pessoal/ Hamilton Santos)
 Fotos foram feitas por câmera amadora de ufólogo (Foto: Arquivo pessoal/ Hamilton Santos)

 

 

Astronauta Marcos Pontes não nega possibilidade de vida extraterrestre (Foto: Reprodução/ TV TEM)

 

 Hamilton Santos diz ter feito 300 registros em Tatuí (Foto: Reprodução/ TV TEM)
 
 
 
Hamilton Santos acredita que alienígenas buscam minérios na cidade. Durante reportagem da TV TEM, luzes aparecem no céu.
O conferente de logística e ufólogo Hamilton Santos diz ter feito aproximadamente 300 registros de Objetos Voadores Não Identificados na cidade de Tatuí (SP).
Com uma câmera amadora, ele afirma que fez as imagens da laje da casa dele, na zona rural, nos últimos três anos. As aparições duram segundos e, segundo Hamilton, são mais comuns entre o fim da tarde e o começo da noite.
“As naves seriam como as pessoas falam,  dois pires, um virado para outro. Também são objetos que são como o triângulo com luzes nas pontas. Tenho uma foto que, inicialmente, o pessoal falou que era uma borboleta ou mariposa, mas já está sendo constatado que é uma nave diferenciada. Isso porque a base do objeto é reta e porque o ângulo em que está voando é diferente da maneira que as mariposas ou urubus voam”, conta.
Hamilton acredita que o motivo para a vinda dos alienígenas na cidade seria para a busca de algum material da natureza. “Talvez algum tipo de minério que eles devem estar buscando e que no planeta deles não tenha”, diz ele.

Ciência

Porém, para a ciência, os registros de extraterrestres pelo planeta Terra não passam de ilusão de ótica ocorrido por fenômenos naturais ou tecnologias criadas pelo homem. O astrônomo Carlos Mariano lembra que há indícios de água em outros planetas do sistema solar, por exemplo, Marte. Mas que, até agora, nem mesmo vida microscópica, isto é, bacteriana, foi provada em algum outro lugar do universo.
“A ciência tenta responder essa questão. Por enquanto, ela não conseguiu. Estão sendo feitas buscas por vida no sistema solar, mas estou falando de vida microscópica e não de vida inteligente, que é completamente diferente e complicada. A ciência tenta, mas não tem resposta para essa questão”, afirma.
Apesar dos resultados negativos até então, Carlos não descarta a possibilidade de que os ufólogos estejam certos. “Sabemos que o universo é muito grande, que as mesmas leis da física que funcionam aqui funcionam em outra parte e que a mesma química achada na terra é achada em outros lugares. Há um certo otimismo. Por isso, consideramos a possibilidade de existência de vida extraterrestre e quem sabe até vida inteligente. O problema é que, por enquanto, nada foi achado e nenhuma evidência foi encontrada”, defende.

Extraterrestres em Tatuí

A grande incidência de registros feitos pelo morador Hamilton fez com que um grupo de ufólogos de Sorocaba (SP) também buscasse vestígios em Tatuí. Equipados de mais câmeras e um magnetrômico, sensor que capta o campo magnético, eles já fizeram alguns trabalhos na cidade. Para o ufólogo e biólogo Paulo Anibal Mesquita, o começo da comprovação de existência de vida fora da Terra começará com Marte.
“Na questão química, a presença de alguns sais garante que a água fique líquida e se mova por uma grande distância na forma líquida. Entre os sais está o plecorato que, mesmo em uma superfície, como a de Marte, ajuda a água ficar líquida. E a água líquida é condição primordial para a proliferação de formas de vidas. Por isso, eu acredito que pelo menos bactérias temos em Marte”, opina Mesquita

‘Há boas chances’

 
Para o astronauta Marcos Pontes, primeiro e único brasileiro a viajar ao espaço, há chances de ter vida extraterrestre. “Somos parte de um sistema muito grande e de um universo muito grande. Se você olhar  no universo, o nosso planeta, que tem 7 bilhões de tripulantes, é um pontinho. E por quê não ter outras vidas, outros lugares, outras possibilidades e maneiras no universo?”, questiona.
Segundo o astronauta, ele até tentou enxergar algo incomum no espaço quando viajou pela Nasa, agência espacial dos Estados Unidos. Porém, voltou sem ver nada de anormal.
“Lá foi bem corrido pelo trabalho de manutenção de sistemas e não tive tempo de ficar olhando, exceto no momento que ia dormir. Eu confesso que, muitas vezes, olhei fora da espaçonave com a expectativa que todo mundo tem quando olha para o céu à noite, em enxergar uma coisa diferente. Eu não tive oportunidade de ver nada que fosse estranho e inexplicável. Agora, quem sabe?”

Flagrante?

Durante reportagem gravada pela TV TEM, pontos luminosos aparecem no momento em que o ufólogo Paulo Anibal Mesquita da entrevista, o que, para Hamilton, aparenta ser um objeto voador (Veja o vídeo ao lado).
“Temos dois pontos interessantes nesse vídeo. O primeiro é o fato de que a posição do entrevistado é para o lado de Boituva e o segundo é que é por volta da meia-noite. Então, vamos analisar esse vídeo para constatar se é um objeto voador. Estamos reparando que, em algumas noites, por volta das 2h da madrugada, pontos de luzes estão sendo registrados. Eles aparecem alguns segundos e somem”, afirma o ufólogo.
Para o astrônomo Carlos Martins, a possibilidade de ser objeto voador é mínima e, para constatar, é necessário a imagem ser analisada por um perito em computação gráfica. Esses tipos de relatos não podem ser tratados dentro do método científico, pois eles nunca foram, pelo menos até hoje, registrados e medidos de forma confiável e passível de análises feitas de acordo com os métodos usados na ciência.
Logo, a ciência não tem nada a dizer sobre isso, até o momento em que ocorra um fenômeno desse tipo passível de ser registrado de forma objetiva e consistente. A análise do vídeo deve ser feita por um perito em computação gráfica”, conclui Martins.
  Fonte: G1
icone_facebook-03 deixe-seu-comentario
 

Related Posts