Uma experiência nos Estados Unidos confirmou a última grande teoria de Einstein: ondas gravitacionais existem e isso poderá mudar para sempre a forma como o Universo é estudado.

Com a confirmação da existência dessas ondas gravitacionais já previstas pelo gênio da física será possível entender como os buracos negros são formados e também desvendar detalhes do ciclo de vida das estrelas e do Universo, alegam pesquisadores.

O grande feito foi conduzido por cientistas do Observatório da Interferometria a Laser de Ondas Gravitacionais (LIGO), mantido pela Fundação Nacional de Ciências dos EUA. Eles anunciaram nesta quinta-feira que captaram ondas produzidas pelo choque de dois enormes buracos negros, a primeira detecção direta que confirma a teoria de Einstein.

O primeiro sinal foi captado, ao mesmo tempo, no dia 14 de setembro, por dois detectores idênticos, situados a 3 mil km um do outro. O sinal era de uma fusão violenta, ocorrida há 1,3 bilhão de anos, entre dois imensos buracos negros. Em uma fração de segundo, uma massa equivalente ao triplo do nosso Sol foi liberada na forma de ondas gravitacionais, como prevê a equação E=mc2 (energia é igual a massa vezes velocidade da luz ao quadrado).

Fonte: History

icone_facebook-03 deixe-seu-comentario

Related Posts