O desaparecimento dos Cavaleiros Templários continua alimentando inúmeras teorias, como a de um código escondido em um vitral na Inglaterra que levaria a um tesouro perdido.

A Ordem dos Templários foi uma das congregações militares mais poderosas do cristianismo durante a Idade Média. Originalmente, eles eram responsáveis por proteger os peregrinos que visitavam Jerusalém, mas, após acumular muitas riquezas e poderes, foram perseguidos pelos monarcas e clérigos da época.

Alguns estudiosos afirmam que, no século XII, os templários que conseguiram escapar da perseguição do rei francês Filipe IV se refugiaram na Inglaterra. Lá, eles teriam construído um templo onde esconderam parte de seu espólio valioso, composto por vários objetos sagrados, como a Arca da Aliança, onde estariam as tábuas com os Dez Mandamentos que Deus entregou a Moisés.

No final do século XIX, o antiquarista e, posteriormente, arqueólogo Jacob Cove-Jones afirmou ter localizado o tesouro perdido ao decifrar um velho mapa. No entanto, seus contemporâneos rejeitaram a descoberta, acusando-a de fantasiosa e falsa.
Cove-Jones se dispôs a financiar sua própria expedição, mas, no final, atormentado pela tuberculose, foi obrigado a desistir. Contudo, antes de morrer, teria encomendado a construção de um vitral na cidade de Langley, na Inglaterra, onde estariam ocultas as coordenadas para encontrar a Arca da Aliança. Até o momento, ninguém conseguiu decifrar o código.

Muitas pessoas já tentaram decifrar o código no vitral na pequena igreja de Langley. Já foram analisadas as estrelas, os presentes dos reis, as letras e inscrições e nenhuma pista de mapa foi encontrada. Talvez, se a história de Jacob Cove-Jones esteja certa e quem sabe um dia alguém consiga interpretar sua mensagem e encontrar a famosa arca do tesouro perdida.

 


Fonte e imagens: SuperCurioso

Related Posts